Recepção e Destinação de Gesso 2017-08-14T11:10:00-03:00

Recepção e Destinação de Gesso

Um pouco sobre o Gesso

A produção de gesso ocorre a partir do aquecimento da gipsita, um material encontrado em todo o mundo e abundante na natureza. Sua composição química é basicamente sulfato de cálcio hidratado (CaSO4•2H2O) e pelo hemidrato obtido pela calcinação desse (CaSO4•½H2O). Seu uso é muito comum e amplamente utilizado na construção civil onde devido as suas propriedades de lisura, endurecimento rápido e relativa leveza, podem servir para o revestimento de tetos e paredes, a confecção de componentes pré-moldados como forros e divisórias e como elemento decorativo.

Destinação do Gesso

Identificamos a dificuldade e o perigo do descarte incorreto do Gesso e por isso criamos uma área apenas relacionado a recepção e destinação do Gesso. O primeiro passo é a classificação do material em nossa área de triagem onde o Gesso é separado para outro local onde apenas este tipo de residúos é armazenado para assim fazer o descarte correto ou a inserção novamente na cadeia produtiva. O gesso, quando descartado de forma inadequada em aterros, pode acarretar sérios problemas ambientais devido as suas características físicas e químicas, que em contato com ambiente pode se tornar tóxico, pois o resíduo de gesso é constituído de sulfato de cálcio di-hidratado. A facilidade de solubilidade promove a sulfurização do solo, que acaba criando bolsões onde desestabiliza o terreno e também ocorre a contaminação do lençol freático. A incineração do gesso também pode produzir o dióxido de enxofre, um gás tóxico. As possibilidades de minimizar o impacto ambiental, portanto, estão na redução da geração do resíduo, na reutilização
e na reciclagem.

Galeria de fotos

Ligue agora

Melhores preços da região

Solicite um orçamento

WhatsApp chat